Valdeir

Valdeir

Realizado na Capital pelo grupo Art’Sacra, o espetáculo teatral Paixão de Cristo passa a integrar o Calendário Oficial de Eventos de Palmas. A Lei 2.287 foi sancionada pelo prefeito de Palmas, Carlos Amastha, em 10 de janeiro e o ato foi publicado no Diário Oficial de Palmas no dia 11 de janeiro. O projeto de Lei é de autoria do Vereador Etinho Nordeste, de 02 de agosto de 2016.

A Cia de Teatro Art´Sacra recebeu o reconhecimento do poder público estadual, através da Fundação Cultural do Estado do Tocantins em maio de 2010, que concedeu ao espetáculo teatral sacro da Paixão de Cristo, evento Cultural do Estado, pelos seus trabalhos realizados na área de teatro e formação. Tal reconhecimento ressalta a sua importância na sociedade como uma entidade que fomenta a cultura sacra e popular e colabora desta forma com a formação cultural do Estado do Tocantins.

Credibilidade

De acordo com o presidente da Cia Art’Sacra e diretor da Paixão de Cristo, Valdeir Santana, a Lei é muito importante para dar mais credibilidade ao evento perante aos órgãos que gerenciam e administram a cultural local e nacional. Além disso, facilitar a captação de recursos para os investimentos no espetáculo. “Oportunidade em que esperamos que os investimentos financeiros sejam alocados ao evento, pois todo trabalho é voluntário e agrega anualmente às centenas de pessoas que atuam no espetáculo uma formação espiritual, social e cultural. É um evento que iniciou na quadra de esportes do Centro Comunitário Dom Orione, ocupou a praça principal da nossa Capital por cinco anos e por último foi realizado quatro vezes no estádio Nilton Santos”, lembra.

Segundo Valdeir, a inclusão do evento no calendário cultural do município atribui ainda mais responsabilidade à Cia. “Já são 15 anos de muitas lutas, desafios e também muitas conquistas. Poder representar a Paixão de Cristo a cada ano é um privilégio para nós, fazemos com muito zelo. Poder conduzir mais de 300 pessoas em cada edição, sendo: crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e todos voluntários, de diferentes religiões, idade e, no final tudo dar certo, é uma grande benção de Deus nas nossas vidas”, considera.

Paixão

O espetáculo teatral sacro da Paixão de Cristo será realizado na Semana Santa, na Sexta-Feira da Paixão. O recrutamento para elenco, figurantes, equipe técnica e de produção acontece sempre aos sábados, até o dia 28 de janeiro e os interessados podem comparecer, de 17 às 20 horas, no Centro Amor Social Papa Francisco (1104 Sul), em Palmas. Podem participar atores e não-atores, de qualquer idade e não é necessária experiência na área.

A inscrição é gratuita e deve ser feita pelo site oficial da Cia Art’Sacra - www.artsacra.com-, no menu Paixão de Cristo. Com exceção de Jesus, todos os personagens estão abertos para definição, tais como: Maria, Maria Madalena, Sacerdotes, João Batista, Judas, Pedro, Pilatos e verônica; entre outros. Há vagas também para técnicos, equipe de produção, atores e figurantes.


História

A Cia foi fundada em 16 de maio de 2005 por um grupo de jovens apaixonados pelo teatro e que sempre atuavam nas apresentações sacras onde dramatizavam passagens dos Evangelhos e outras temáticas para reflexões litúrgicas e formações sócio-educativas na Paróquia Dom Orione em Palmas – Tocantins. Os objetivos, dentre outros, é proporcionar aos integrantes um espaço de formação e convivência com a arte desenvolvendo as variadas formas de expressão corporal, facial e sua capacidade de criar e interpretar.
Também busca despertar nas pessoas a consciência crítica e criativa através da arte, dando ênfase à dignidade da pessoa humana, à família e à vida. Passou a ser conhecida através do espetáculo teatral sacro da Paixão de Cristo, em parceria com a Paróquia Dom Orione.

INFORMAÇÕES:
Site: www.artsacra.com
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefones: (63) 3214-1033 / 9 8484-5422
Assessoria de Comunicação: Cinthia Abreu (9 8427-1805)

A Fundação Cultural de Palmas (FCP) lançou edital para seleção de duas instituições para realizar convênio e assim financiar a realização de cursos de iniciação às artes cênicas, visuais e música. A publicação faz parte da ação programática “Manutenção de Centros de Criatividade”, da FCP. O período para entrega de propostas é de 11 de janeiro de 2017 a 13 de fevereiro de 2017.


O valor máximo por projeto proposto será de R$ 100 mil totalizando anualmente o valor de R$ 200 mil, podendo ser aditado por igual valor para o exercício de 2018, em caso de renovação. A transferência de recursos a título de contribuição corrente somente será destinada a entidades sem fins lucrativos e que se enquadram nas demais condições definidas no edital disponível aqui .

Serão selecionados projetos com atuação comprovada de pelo menos dois anos. As propostas encaminhadas deverão contemplar em seus planos o atendimento a crianças, jovens e adultos, por meio de cursos livres, palestras e mostras de artes, com quantidade mínima atendida de 200 alunos semestralmente.

O edital informa que podem participar da seleção projetos desenvolvidos nas seguintes regiões de identidades: Área Sul - Taquaralto, Morada do Sol, Maria Rosa, Bela Vista, Santa Bárbara, Sol Nascente e Santa Fé, Aureny I, II, III, IV, Taquari e demais bairros que compõem a região Sul; Área Central/Norte - ARSO, ARSE, ASR-SE, ARNO, ARNE, ASR-NE, e demais bairros que compõem as regiões Central e Norte.

A seleção dos projetos não obriga a Fundação Cultural de Palmas a formalizar imediatamente os convênios, caracterizando apenas expectativas de direito para os selecionados. O prazo de validade das propostas selecionadas pela FCP, por meio do edital, será de dois anos a partir da publicação do resultado da seleção.

 

(Fonte: Eliene Campelo, FCP)

O secretário de Infraestrutura Cultural, Raimundo Benoni, representou o Ministério da Cultura (MinC) na abertura da 43ª edição da Campanha de Popularização Teatro e Dança, realizada na noite dessa quarta-feira (6) no Teatro SesiMinas, em Belo Horizonte. O projeto, que teve início da década de 70, é realizado todos os anos entre os meses de janeiro e fevereiro, com os espetáculos teatrais e de dança que foram apresentados nos palcos mineiros no ano anterior.

Para Benoni, a 43ª edição marca a continuação da maior ação de popularização das artes cênicas no país. "Com preços acessíveis, o programa vem, ao longo dos anos, garantindo a divulgação da vasta produção teatral de Minas Gerais. Além de ser um importante canal de inserção dos jovens na cena cultural mineira", ressaltou.

Benoni destacou ainda a relevância da Campanha para a movimentação da economia de Belo Horizonte e de Minas Gerais, de um modo geral. "A Prefeitura da capital contribui com aproximadamente R$ 90 mil para a realização do evento. Porém, com o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) cobrado na venda dos ingressos, a campanha devolve R$ 200 mil aos cofres públicos. É algo realmente impactante", disse.

De acordo com o Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc), entidade responsável pela organização do evento, neste ano, o público poderá conferir 192 peças, além de dezenas de espetáculos de dança. "Em 2016, foram promovidas 1801 apresentações no total, com a venda de mais de 290 mil ingressos. Nossa expectativa é que o número de espectadores de 2017 mantenha a média dos anos anteriores, cerca de 300 mil por edição", destaca o presidente do Sinparc, Rômulo Duque.

Parte dos custos de realização da Campanha de Popularização é proveniente de leis de incentivo fiscal, como a Rouanet. "Sem os patrocínios da Lei Rouanet, a viabilização do projeto seria muito complicada, uma vez que campanha não visa lucro. E sim, criar as condições necessárias para levar arte para diversas camadas da sociedade", pontuou.

Pioneirismo

Na avaliação do ator, diretor e produtor de teatro Pedro Paulo Cava, o projeto levado a Minas Gerais, em 1973, é pioneiro na criação de uma cultura teatral na população. "Estou no projeto desde a primeira edição e pude ver como a Campanha contribuiu para a mudança no perfil do público que assistia às peças. As classes C e D passaram a frequentar o teatro muito antes de programas de ascensão econômica empreendidos por governos mais recentes", afirmou.

Proprietário do Teatro de Cidade, importante casa teatral de Belo Horizonte, Pedro Paulo Cava já chegou a ter uma peça exibida por cinco anos consecutivos na campanha. Este ano, Cava leva ao público o espetáculo A Paixão Segundo Shakespeare, com texto de Jota Dangelo. "A Campanha de Popularização tem uma história muito bonita de resistência. Sobreviveu a vários governos mesmo quando, em alguns momentos, perdeu apoios financeiros cruciais. Hoje, a campanha imprimiu um forte dinamismo à economia da cultura de Minas, pois movimenta diversos setores e, principalmente, a vida noturna das cidades onde o festival ocorre", concluiu.

A 43ª edição vai de 05 de janeiro a 19 de fevereiro deste ano nas cidades de Belo Horizonte, Betim, Juiz de Fora e Nova Lima.

(Fonte: Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura)

Incentivo Fiscal

Sancionada em 1991, a Lei 8.313, conhecida como Lei Rouanet, instituiu o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), que estabelece as normativas de como o Governo Federal deve disponibilizar recursos para fomentar a cultura no Brasil. Para cumprir este objetivo, um dos mecanismos criados foi o "Incentivo a projetos culturais", também chamado de "Incentivo fiscal".

O que é o Incentivo Fiscal a Projetos Culturais

O incentivo é um mecanismo em que a União faculta às pessoas físicas ou jurídicas a opção pela aplicação de parcelas do Imposto sobre a Renda, a título de doações ou patrocínios, no apoio direto a projetos culturais ou em contribuições ao Fundo Nacional da Cultura (FNC). Ou seja: o Governo Federal oferece uma ferramenta para que a sociedade possa decidir aplicar, e como aplicar, parte do dinheiro de seus impostos em ações culturais. Desta maneira, o incentivo fiscal estimula a participação da iniciativa privada, do mercado empresarial e dos cidadãos no aporte de recursos para o campo da cultura, diversificando possibilidades de financiamento, ampliando o volume de recursos destinados ao setor, atribuindo a ele mais potência e mais estratégia econômica.

Quem pode apresentar projetos

Todo projeto cultural, de qualquer artista, produtor e agente cultural brasileiro, pode se beneficiar desta Lei e se candidatar à captação de recursos de renúncia fiscal.

A proponência pode ser feita por:
Pessoas físicas com atuação comprovada na área cultural
Pessoas jurídicas de natureza cultural com, no mínimo, dois anos de atividade, podendo ser:
Pessoas jurídicas públicas da administração indireta (autarquias, fundações culturais etc.)
Pessoas jurídicas privadas com ou sem fins lucrativos (empresas, cooperativas, fundações, ONGs, organizações culturais etc.)
Apresentação de proposta

O recebimento de propostas culturais no incentivo fiscal fica continuamente aberto entre 1º de fevereiro e 30 de novembro de cada ano.

1º passo: Estruturação do projeto cultural: ele deve ter apresentação, objetivos e justificativa, bem como orçamento, etapas de execução, cronograma, plano de divulgação e plano de distribuição, que deve garantir a democratização do acesso aos produtos gerados. A proposta deve seguir o disposto na Lei Rouanet e seus normativos. É essencial que a concepção da proposta já se dê a partir das determinações legais. Conheça as normas antecipadamente.

2º passo: Providenciar os documentos necessários. A lista de documentos pode ser consultada no Artigo 11 da Instrução Normativa 01/2013.

3º passo: Inscrição da proposta no Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (NovoSalic). A partir daí, a tramitação ocorrerá integralmente através do sistema.

Critérios de Avaliação de Projetos

No incentivo fiscal, a análise é feita a partir da determinação da Lei Rouanet que diz, em seu Artigo 22, que os projetos enquadrados neste mecanismo "não poderão ser objeto de apreciação subjetiva quanto ao seu valor artístico ou cultural". Se um projeto cumpre todas as normas e exigências da Lei, será considerado apto a captar recursos de incentivo fiscal. Consulte os pré-requisitos listados no Artigo 40 da Instrução Normativa 01/2013.

Tramitação da Análise dos Projetos

Os projetos são submetidos a um ciclo de apreciação que rigorosamente inclui ao menos três etapas e a apreciação de dezenas de servidores públicos e profissionais representantes da sociedade civil.

Na admissibilidade, verifica-se se aquela proposta é de fato do campo cultural; se o proponente está qualificado conforme as regras; se o formulário no sistema foi devidamente preenchido em todos os campos necessários; e outras informações e documentos de acordo com a especificidade da proposta.

Caso admitida, a proposta seguirá para a unidade técnica correspondente ao segmento cultural do seu produto principal. Dentro do Sistema MinC, há unidades diferentes que lidam com universos artístico-culturais diferentes e que têm a competência de realizar esta tarefa. As secretarias e entidades vinculadas podem convocar pareceristas de seu próprio corpo de servidores ou do banco de peritos do MinC, que são profissionais credenciados por meio de edital público. O parecer técnico desta análise deve se manifestar quanto à adequação das fases, dos preços e orçamentos do projeto (que podem ter sugestões de ajustes), com recomendação de aprovação total, parcial ou indeferimento, devidamente fundamentada.

Por fim, a proposta é encaminhada para a Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC). Ela reanalisa os projetos com base nos mesmos critérios objetivos, reflete sobre o custo-benefício dos produtos que propõem ser criados e endossa, ou não, os pareceres produzidos pelos peritos. Isto é feito em reuniões ordinárias mensais, que possibilitam decisões colegiadas e com transmissão online em tempo real.

CNIC

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) é um colegiado de assessoramento formado por representantes dos setores artísticos, culturais e empresariais, em paridade da sociedade civil e do poder público. Os membros da sociedade civil são oriundos das cinco regiões brasileiras, representando as áreas das artes cênicas, do audiovisual, da música, das artes visuais, do patrimônio cultural, de humanidades e do empresariado nacional. A escolha destes integrantes é feita a partir de indicações de entidades representativas e habilitadas por meio de edital público, a cada dois anos. Desde 2011, as reuniões da CNIC acontecem também fora de Brasília, promovendo, em paralelo, atividades com a comunidade cultural das localidades visitadas, a exemplo do "Fórum de Fomento à Cultura – O Produtor Cultural e a Lei Federal de Incentivo à Cultura", englobando palestras, debates e oficinas de capacitação.

Enquadramento dos Projetos: Faixas de Renúncia

Os projetos culturais podem ser enquadrados no Artigo 18 ou no Artigo 26 da Lei Rouanet.

Quando o projeto é enquadrado no artigo 18, o apoiador poderá deduzir 100% do valor investido, desde que respeitado o limite de 4% do imposto devido para pessoa jurídica e 6% para pessoa física.

O apoiador de um projeto enquadrado no artigo 26 poderá deduzir, em seu imposto de renda, o percentual equivalente a 30% (no caso de patrocínio) ou 40% (no caso de doação), para pessoa jurídica; e 60% (no caso de patrocínio) ou 80% (no caso de doação), para pessoa física.

A Lei Rouanet define o enquadramento com base em segmentos culturais. São enquadrados no Artigo 18 os setores abaixo listados; tudo que não estiver previsto no Artigo 18 se enquadra no Artigo 26.
a) artes cênicas;
b) livros de valor artístico, literário ou humanístico;
c) música erudita ou instrumental;
d) exposições de artes visuais;
e) doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos e cinematecas, bem como treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para a manutenção desses acervos;
f) produção de obras cinematográficas e videofonográficas de curta e média metragem e preservação e difusão do acervo audiovisual;
g) preservação do patrimônio cultural material e imaterial;
h) construção e manutenção de salas de cinema e teatro, que poderão funcionar também como centros culturais comunitários, em municípios com menos de cem mil habitantes.
Normativos e Documentos

Legislação

Lei 8.313/1991 – Lei Rouanet
Decreto 5.761/2006 – Regulamenta a Lei 8.313/1991 e estabelece sistemática de execução do PRONAC
Instrução Normativa 1/2013 – Estabelece procedimentos relativos ao incentivo fiscal
Portaria 83/2011 – Define as regras de classificação e distribuição de projetos entre peritos
Portaria 116/2011 – Regulamenta os segmentos culturais
Compêndio PRONAC – Legislação aplicável
Outros marcos e documentos

Manual de Identidade Visual



A análise da aplicação de marcas em materiais de projetos apoiados por meio de incentivo fiscal é feita exclusivamente via sistema. Para solicitar apreciação, os materiais devem ser incluídos na página do projeto dentro do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (Salic). Não é aceita nenhuma outra forma de encaminhamento.

Acesse a página de logotipos.

A Fundação Cultural de Palmas, em parceria com o Ministério da Cultura, publicou nesta segunda-feira, 09, edital para implementação da Política Nacional de Cultura Viva, com o objetivo de premiar e incentivar entidades culturais e coletivos culturais, certificados ou não como Pontos de Cultura de Palmas. Serão distribuídos R$ 500 mil para 15 proponentes em prêmios de 20 e 40 mil reais.


O repasse dos recursos às entidades e coletivos Culturais que tiverem suas iniciativas selecionadas será no total de R$ 40 mil para as entidades culturais e de R$ 20 mil para os coletivos culturais (sem CNPJ).

As inscrições podem ser efetuadas a partir desta terça-feira, 10, e prosseguem até 10 de março de 2017. O edital e seus anexos estão disponíveis no Diário Oficial do Município de Palmas nº1.667 e também estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Palmas.

Serão premiadas iniciativas de entidades e coletivos culturais, que tenham atuação comprovada em Palmas de pelo menos dois anos, e desenvolvam atividades relacionadas com as ações estruturantes da Política Nacional de Cultura Viva, conforme estabelecido na Lei nº 13.018/2014, a saber: I - cultura, comunicação e mídia livre; II - intercâmbio e residências artístico-culturais; III - cultura e educação; IV - cultura e saúde; V - conhecimentos tradicionais; VI - cultura digital; VII - cultura e direitos humanos; VIII - economia criativa e solidária; IX - livro, leitura e literatura; X - memória e patrimônio cultural; XI - cultura e meio ambiente; XII - cultura e juventude; XIII - cultura, infância e adolescência XIV - cultura LGBT; XV - agente cultura viva; XVI - cultura circense; XVII - outras ações que vierem a ser definidas em regulamentação pelo órgão gestor da Política Nacional de Cultura Viva.

 

(Fonte: Eliene Campelo, FCP)

Uma missa celebrada pelo padre Eduardo Zanon, pároco da Catedral Metropolitana de Palmas e uma cantata de Natal com a participação do Coral de Contas e da Cia de Teatro Art´Sacra, encerraram as atividades do Tribunal de Justiça do Tocantins em 2016. O evento foi na tarde de sexta-feira (16/12), no hall do Palácio da Justiça Rio Tocantins e contou com as presenças do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ronaldo Eurípedes, diretores e servidores do Poder Judiciário.

 

 

(Fonte: Ascom, TJTO)

A Cia Art’Sacra abre inscrições para o recrutamento da Paixão de Cristo 2017. As inscrições para técnicos, produção, atores e figurantes são gratuitas e já estão abertas pelo site oficial da Art'Sacra - www.artsacra.com -, no link Paixão de Cristo 2017. A seleção acontecerá no dia 7 de janeiro, das 17 às 20 horas, no Centro Amor Social Papa Francisco (1104 Sul), em Palmas. De acordo com o presidente da Cia Art’Sacra e diretor do espetáculo, Valdeir Santana, podem participar atores e não-atores, de qualquer idade e não é necessária experiência na área.

Os testes de elenco acontecerão por meio de exercícios, dinâmicas de teatro e leitura do texto, encaminhado a todos que já realizaram a inscrição. Com exceção de Jesus, todos os personagens estão abertos para escolha, como Maria, Maria Madalena, João Batista, Judas, Pedro, Pilatos, Verônica e Salomé; entre outros. Durante o período de montagem, os atores receberão preparação corporal, interpretação, impostação da voz, improvisação e criação de personagem.

Espetáculo

A Paixão de Cristo 2017 vai acontecer no dia 14 de abril de 2017 e estima-se a participação de 500 voluntários no evento, dentre atores, produção e equipe técnica. O roteiro da próxima edição do tradicional espetáculo já foi finalizado e teve como roteirista o ator Gleyston Galindo, que há 11 anos interpreta Jesus Cristo na Art’Sacra. Segundo ele, além de fragmentos marcantes e emocionantes da História bíblica, algumas cenas foram especialmente criadas com foco na atualidade.

História

A Cia foi fundada em 16 de maio de 2005 por um grupo de jovens apaixonados pelo teatro e que sempre atuavam nas apresentações sacras onde dramatizavam passagens dos Evangelhos e outras temáticas para reflexões litúrgicas e formações sócio-educativas na Paróquia Dom Orione, em Palmas. A Cia recebeu o reconhecimento do poder público estadual, através da Fundação Cultural do Estado do Tocantins em maio de 2010, que concedeu ao espetáculo teatral sacro da Paixão de Cristo, evento Cultural do Estado, pelos seus trabalhos realizados na área de teatro e formação. Tal reconhecimento ressalta a sua importância na sociedade como uma entidade que fomenta a cultura sacra e popular e colabora desta forma com a formação cultural do Estado do Tocantins.


INFORMAÇÕES:
Site: www.artsacra.com
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefones: (63) 3214-1033 / 8484-5422 / 8416-3893
Assessoria de Comunicação: Cinthia Abreu (9 8427-1805)

Ação entre amigos sorteia quatro prêmios

A Art´Sacra Cia. de Teatro realizou na noite do último sábado (15/10/16), o sorteio da rifa, ação entre amigos, dos prêmios: CAIXA TÉRMICA, FURADEIRA/PARAFUSADEIRA, BICICLETA E UM ENSAIO FOTOGRAFICO, destinada a arrecadar recursos para a entidade cobrir investimentos realizados com a Paixão de Cristo 2016.

Estiveram presentes o Diretor Presidente, Valdeir Santana, o Vice-Diretor Presidente, Gleyston Galindo, membro do Conselho Fiscal, Alexandre Maraes, várias pessoas da comunidade também prestigiaram o sorteio.

Os ganhadores foram: Rafael Molina, Caixa Térmica, Selma Machado, Furadeira, Marizeth Lima Bicicleta e José Luiz, Ensaio Fotográfico.

Agradecemos a todos que estiveram a nos ajudar nas vendas, todas às pessoas que adquiriram os bilhetes e aos parceiros: Ivan Ricardo, da Ferpam e do Fotográfo, Thiago Wahlbrink.

Paixão de Cristo 2016

Com uma produção estimada em R$200 mil, o grupo realizou constantes ações beneficentes em prol de arrecadar fundos para a realização do evento, como bazar beneficente, venda de camisetas, quitanda de alimentos, ação entre amigos e eventos sociais.

Considerado um dos maiores espetáculos teatrais sacro a céu aberto do País, a Paixão de Cristo 2016 aconteceu dia 25 de março de 2016 no Estádio Nilton Santos, em Palmas.

Cerca de 400 pessoas estiveram envolvidas na apresentação do espetáculo que remontou a trajetória marcante de Jesus Cristo, do batismo à ascensão.

Entenda

Após 14 anos de encenação gratuita, houve cobrança de ingresso esse ano.  Um valor simbólico de R$ 10,00 foi estipulado nessa edição para ajudar contribuir com os investimentos no espetáculo, diante de contratempos que surgiram de última hora, mesmo assim, a arrecadação total da bilheteria não chegou a R$ 10.000 (Dez mil reais), valor insuficiente para cobrir os investimentos com evento.

Por ser uma instituição sem fins lucrativos, a Art’Sacra não tem um caixa para cobrir o valor restante das despesas”, explica o diretor.

 Inclusão Social

O elenco nesse ano contou com o reforço de 100 idosos do Cras - Centros de Referência em Assistência Social da Capital, por meio de uma parceria firmada com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Conheça melhor a Associação

A Cia foi fundada em 16 de maio de 2005 por um grupo de jovens apaixonados pelo teatro e que sempre atuavam nas apresentações sacras onde dramatizavam passagens dos Evangelhos e outras temáticas para reflexões litúrgicas e formações socioeducativas na Paróquia Dom Orione, em Palmas.

A Art´Sacra recebeu o reconhecimento do poder público estadual, através da Fundação Cultural do Estado do Tocantins em maio de 2010, que concedeu ao espetáculo teatral sacro da Paixão de Cristo, evento Cultural do Estado, pelos seus trabalhos realizados na área de teatro e formação.

Profissionais, professores e estudantes de comunicação, artes e audiovisual podem se inscrever no curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão oferecido pela Fundação Joaquim Nabuco, por meio do Centro Audiovisual Norte-Nordeste (Canne), em parceria com a Fundação Cultural de Palmas (FCP). As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até 16 de outubro, através do formulário online.  

Ministrado por Christian Duurvoort, o curso terá 45 horas de duração com o propósito de ensinar o aluno a desenvolver uma estratégia de trabalho com atores e não atores, através de práticas, debates, análise de filmes, improvisação e trabalho com câmera. O enfoque é a técnica do ator e da direção de atores.

No formulário de inscrição online, constam os campos Carta de Intenção e Currículo, que serão analisados para seleção de 25 cursistas. O resultado da seleção será divulgado no dia 19 pelo Canne, com envio de mensagem por e-mail a todos os inscritos e, também, estará disponível no site do Canne e da FCP.

O curso será realizado no Cine Cultura no período de 24 a 29 de outubro. De segunda a sexta, das 9h às 18h, com uma hora de intervalo, e no sábado, das 8h às 13h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (63) 2111-2405/2401. O edital pode ser conferido aqui.

Christian Duurvoort

Possui experiência internacional em preparação de elenco para teatro e dança e, no audiovisual, foi o responsável pelo elenco de trabalhos como Cidade de Deus, Cidade dos Homens, O Ensaio Sobre a Cegueira, Xingu, entre outros. Christian também possui experiência em formação, tendo ministrado diversos cursos em países como Cuba, Venezuela e Brasil, sempre passando aos alunos o método “Ator Imaginário”, criado por ele mesmo para preparação de atores.

Fonte: ( 
Redação FCP)

Com o objetivo de ajudar manter seus projetos culturais e sociais, a Cia. de Teatro Art´Sacra lança nesta terça-feira, 20, no seu site oficial (ww.artsacra.com) o sistema de cadastro dos sócios, classificado em três categoria: ouro, prata ou bronze. A contribuição é essencial para ajudar o grupo a manter os projetos. 


Para realizar o seu cadastro e ajudar a Art´Sacra, você levará poucos minutos, e precisará informar-nos alguns dados pessoais e de contato e ainda, o tipo de contribuição, boleto bancário, débito automático no cartão de crédito.

A Art´Sacra tornou-se conhecida por realizar uns dos maiores espetáculos teatrais sacro a céu aberto do País, a Paixão de Cristo, que em 2017 completa sua 15ª edição.

Art’Sacra Cia. de Teatro é uma entidade civil, de caráter artístico, cultural, recreativo, educacional e beneficente, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e políticos, constituída por número ilimitado de sócios, pessoas físicas ou jurídicas, sem distinção de nacionalidade ou raça.

Tem por finalidade produzir espetáculos teatrais, musicais e de dança, implantar, coordenar, dirigir espetáculos e selecionar atores com o objetivo de formá-los para a implementação do Teatro Sacro e Popular, oferecendo-lhes oportunidades, meios e condições para o desenvolvimento educacional e cultural através da arte da interpretação, expressão corporal, criação, voz e improvisação.

Fundada em 16 de maio de 2005, a Cia tem como objetivos proporcionar aos integrantes um espaço de formação e convivência com a arte desenvolvendo as variadas formas de expressão corporal, facial e sua capacidade de criar e interpretar.

 

INFORMAÇÕES:
www.artsacra.com
F
acebool: Art´Sacra Cia de Teatro
Assessoria de comunicação: Cinthia Abreu (98427-1805)




 

Página 2 de 62

Parceiros

Assinar Newsletter



Receber em HTML?

 
 
Art'Sacra © Copyright 2014 Todos os direitos Reservados       Desenvolvido por: